Hello

User avatar
Felippe
Posts: 162
Joined: Fri Dec 13, 2019 6:37 am

Re: Hello

Postby Felippe » Mon Jan 13, 2020 8:31 pm

Olá Sandra boa tarde ..
Assim sendo, dirias que ainda não vês que o eu é uma ilusão?
Ver, como os olhos , não dá , pois o eu, não existe . Onde ele pode ser visto? Pode ser visto a ilusão dele? É somente no pensamento que esse “eu” ilusório parece estar . Esse eu é ilusão. Não pode ser encontrado, visto, tocado, nem dentro, nem fora. Nem no pensamento pode ser tocado.



O eu é pensamento . Só . Não pode ser visto . Não pode ser encontrado . Só pensamento .


O que ocorrer que no dia a dia, na rotina, é precisa conviver em sociedade , e para isso usamos o personagem (FELIPPE) que está totalmente mergulhado nesse eu ! Meu trabalho, minha família, Meu esporte, etc... tá aí toda a ilusão e confusão .

Sandra realmente não sei mais nem onde estou . Se não há eu. Não estou também . Então morremos ? Ou nunca existimos ? Que loucura .

Só fica o sentimento e pensamento. Tudo acontece sem eu ?
Só há impressão que estamos vivendo e fazendo as coisas ?

Nossa.

PS: aprendi usar a caixinha quote.

Ab
FELIPPE

User avatar
Felippe
Posts: 162
Joined: Fri Dec 13, 2019 6:37 am

Re: Hello

Postby Felippe » Mon Jan 13, 2020 10:06 pm

A crença que era em um “eu” separado vai se transformando numa crença em um “não - eu” separado. vai ficando claro que não há um “eu “.

User avatar
Canfora
Posts: 3959
Joined: Wed May 22, 2013 2:58 pm

Re: Hello

Postby Canfora » Tue Jan 14, 2020 1:12 pm

Olá Felippe, bom dia.
PS: aprendi usar a caixinha quote.
Boa! :)

Sabes, é bastante evidente que tens uma inteligência acima da média. E é essa inteligência que me parece que está a ser um obstáculo de momento. A necessidade de entender, de completar o puzzle, de ter certezas.

Repara como esta tendência de tentar fazer com que as coisas façam sentido contribui para ficares confuso. É irónico, não é? :)
A crença que era em um “eu” separado vai se transformando numa crença em um “não - eu” separado. vai ficando claro que não há um “eu “.
Aqui falas de duas coisas diferentes, na minha opinião.
Por um lado é brilhante veres a facilidade com que uma crença se torna noutra. Sim, são os dois lados da mesma moeda, pensamento a "preto e branco". Ou sim, ou não. Crenças, ideias, pensamentos, teorias.

Por outro lado dizes que "vai ficando claro que não há um “eu “.

Qual é então a diferença entre as crenças e a clareza?

Como saber qual é que corresponde à realidade?

E, se as crenças são vistas como aquilo que são, pensamentos que validas com outros pensamentos, qual é a credibilidade que têm? Para lá da que os pensamentos lhe dão?

Podemos ver um filme de super heróis e crer que é possível voar. Mas há algo que faz com que não vamos para cima de um prédio para imitar o super homem.

Imagina que estás a andar num bosque e que, por momentos, acreditas que tens uma cobra à frente. E depois vês que é uma corda. Podes passar o resto do dia a pensar em porque é que pensaste que era uma cobra e no que é que isso significa e nas conseguências para a tua existência presente e futura.

Mas por muito que penses, sabes que afinal era uma corda. Impossível voltares a acreditar que era uma cobra. Viste que não era.

Em relação ao eu, porque é que as crenças têm mais peso de momento do que o ver? Mesmo que acredites que és um eu e que andes a pensar sobre as implicações disto tudo, consegues ver que um eu real não existe?

Acho que o que quero saber é se apesar de tudo vês que o eu não existe - quando olhas para o que está aqui agora. Porque se ainda não vês tenho de arranjar formas de te fazer olhar.

Abraço
S

User avatar
Felippe
Posts: 162
Joined: Fri Dec 13, 2019 6:37 am

Re: Hello

Postby Felippe » Tue Jan 14, 2020 7:14 pm

Olá Sandra. Obrigado pelo retorno.

Realmente não encontro esse eu. Digo Vendo, Ouvindo, Cheirando, Tocando.
E é essa inteligência que me parece que está a ser um obstáculo de momento. A necessidade de entender, de completar o puzzle, de ter certezas.

Tenho certeza disso Sandra. Absoluta, o que fazer em ? Como mudar ?
Repara como esta tendência de tentar fazer com que as coisas façam sentido contribui para ficares confuso. É irônico, não é? :)
Já faz um ano que reparei isso, foi esse o estopim dessa busca. Bota irônico nisso. This is ironic, como disse Alanis.
Qual é então a diferença entre as crenças e a clareza?
Crença é ideia, pensamento, coisa da cabeça, nem sempre real. Uma opinião talvez. Um achismo.
Clareza é também intelecto né ? Uma compreensão.
Como saber qual é que corresponde à realidade?
Não sei.
E, se as crenças são vistas como aquilo que são, pensamentos que validas com outros pensamentos, qual é a credibilidade que têm? Para lá da que os pensamentos lhe dão?
Tem a validade de um pensamento. Só pensamento.
Em relação ao eu, porque é que as crenças têm mais peso de momento do que o ver? Mesmo que acredites que és um eu e que andes a pensar sobre as implicações disto tudo, consegues ver que um eu real não existe?
Porque ainda a crença é muito forte e influencia tudo que vejo. Mesmo com a crença, mesmo que eu acredite que seja um eu, mesmo que eu ande a pensar em todas as implicações disto tudo, eu consigo ver que um eu real não existe. Bom eu pelo menos não encontro o eu.
Acho que o que quero saber é se apesar de tudo vês que o eu não existe - quando olhas para o que está aqui agora. Porque se ainda não vês tenho de arranjar formas de te fazer olhar.
Eu não vejo um eu. Agora fiquei na duvida se eu não vejo ou penso que não vejo. Na realidade o que ocorre é que eu procuro fora e não vejo, procuro dentro e não vejo. Mas a crença está aqui. Um hábito. Tipo droga. Vício. como corrida. etc. Para de usar mas ainda se sente como um usuário, um corredor, etc, ou algo assim. Nao encontro o eu mas me sinto o eu . Sinto que sou o Felippe. Penso e tal. Entendeu?
Quando eu olho aqui e agora não vejo um eu ale'm do Felippe. Entende ? Percebe o ponto que estou. EU compreendi a questão do eu. Eu nao encontro esse eu em lugar algum. O corpo aqui é um corpo mas confunde com o eu. Mas não tem um eu dentro dele. Pode dissecar que não tem. O que há é uma sensação de que eu existo. Que sou o Felippe. Entende?

Onde estamos ? Novamente o intelecto. Sorry.

Sandra obrigado. Muito obrigado pela paciência e ajuda.

Abc

F

User avatar
Canfora
Posts: 3959
Joined: Wed May 22, 2013 2:58 pm

Re: Hello

Postby Canfora » Wed Jan 15, 2020 12:21 pm

Hello F,
Eu não vejo um eu. Agora fiquei na duvida se eu não vejo ou penso que não vejo. Na realidade o que ocorre é que eu procuro fora e não vejo, procuro dentro e não vejo. Mas a crença está aqui. Um hábito. Tipo droga. Vício. como corrida. etc. Para de usar mas ainda se sente como um usuário, um corredor, etc, ou algo assim. Nao encontro o eu mas me sinto o eu . Sinto que sou o Felippe. Penso e tal. Entendeu?
Quando eu olho aqui e agora não vejo um eu ale'm do Felippe. Entende ? Percebe o ponto que estou. EU compreendi a questão do eu. Eu nao encontro esse eu em lugar algum. O corpo aqui é um corpo mas confunde com o eu. Mas não tem um eu dentro dele. Pode dissecar que não tem. O que há é uma sensação de que eu existo. Que sou o Felippe. Entende?

Onde estamos ? Novamente o intelecto. Sorry.
O que estamos a fazer aqui, com este conversa, é esvaziar lentamente o teu balão da crença no "eu". Estamos a tirar-lhe ar. Ahah, espero que entendas as minhas comparações esquisitas. Este esvaziar pode levar algum tempo, mas eu diria que está a correr bem. Se te sentes de alguma forma pressionado ou culpado por causa do tempo que isto está a levar podes descontrair-te. Este balançar entre não ter e ter certeza é normal. Alcançar a certeza absoluta não é algo que consigas apressar ou controlar. Por mim continuamos a conversar enquanto achares que te é útil.

Quando eu falo em esvaziar a crença não quero dizer que deixas de pensar como pensas agora ou de sentires que és um eu. Não é isso. É mais chegares a um resolução em que deixas de te preocupar com isto. Em que é claro que o eu separado não existe e deixas de dar tanta importância ao assunto e segues em frente. Deixas de procurar o inalcançável.

Fico com a impressão de que pensas que não devias sentir que és o Felippe? Essa sensação de ser um eu é muito útil. É o que te faz correr quando um carro vem a acelarar na tua direção. Sem ela não conseguias funcionar em sociedade, acho eu.

Podemos separar a sensação de ser um eu da crença de que essa sensação é um eu real. E também podemos não ligar nenhuma à crença em si. Ou ligar. Vai dar ao mesmo. A sensação não faz um eu materializar-se aqui e agora.

Achas que devias deixar de sentir que és um eu? Para quê? Porquê? Essa sensação é algo de mau, devia mudar?

Abraço
S

User avatar
Felippe
Posts: 162
Joined: Fri Dec 13, 2019 6:37 am

Re: Hello

Postby Felippe » Thu Jan 16, 2020 4:35 pm

Olá Sandra

Obrigado pela resposta

Estou viajando mas hj a noite te respondo.

Sim, por mim está ótimo nossas trocas de informação .

Obrigado

Abc

F

User avatar
Felippe
Posts: 162
Joined: Fri Dec 13, 2019 6:37 am

Re: Hello

Postby Felippe » Fri Jan 17, 2020 2:29 am

Olá Sandra

Agora c tempo aqui .

Sandra eu realmente agradeço essa troca de informações. Por mim também seguimos. Como disse, não sei onde estamos, mas estamos indo. Eu também não sei para onde , mas para algum “lugar “. Talevz .
O que estamos a fazer aqui, com este conversa, é esvaziar lentamente o teu balão da crença no "eu". Estamos a tirar-lhe ar. Ahah, espero que entendas as minhas comparações esquisitas. Este esvaziar pode levar algum tempo, mas eu diria que está a correr bem.
Entendi perfeitamente. Parece que o balão é resistente. A crença no eu é antiga e forte .
Ahah, espero que entendas as minhas comparações esquisitas. Este esvaziar pode levar algum tempo, mas eu diria que está a correr bem. Se te sentes de alguma forma pressionado ou culpado por causa do tempo que isto está a levar podes descontrair-te. Este balançar entre não ter e ter certeza é normal. Alcançar a certeza absoluta não é algo que consigas apressar ou controlar. Por mim continuamos a conversar enquanto achares que te é útil.
As suas comparações me ajudam muito. Obrigado. E sim, me sinto pressionado, culpado talevz , mas agora menos.
Não conseguimos adiantar nem atrasar nada pelo que estou entendendo.
Quando eu falo em esvaziar a crença não quero dizer que deixas de pensar como pensas agora ou de sentires que és um eu. Não é isso. É mais chegares a um resolução em que deixas de te preocupar com isto. Em que é claro que o eu separado não existe e deixas de dar tanta importância ao assunto e segues em frente. Deixas de procurar o inalcançável.
Quer dizer que o modo como penso agora é o que é para ser. Isso faz sentido. Mas me parece que a te os pensamentos sofrem alterações com esses diálogos nosso.
E em relação a me sentir como me sinto está ok tb . Que confusão estava virando. Me deu um certo alívio isso. Sabe que ainda muitos sentimentos passam. Mas está Td ok com eles . Vamos que vamos quem sabe essa resolução vem chegando e deixo esse assunto e sigo em frente. Mas sabe, parece que essa é uma questão central nesse momento na vida aqui. Enfim. Deixa para lá, se não há em eu mesmo, então é importante para quem ? Que irônico . De verdade.
Deixas de procurar o inalcançável.
Exatamente, uma eu (inexistente) procurando um eu inexistente. Que loucura. Realmente é de se pensar. É procurar o inalcançável .
A sensação não faz um eu materializar-se aqui e agora.
. Irônico, engraçado, sem palavras para descrever isso. Aqui no Brasil seria dizer que um eu não irá surgir nem que a vaca tussa. Uma espécie de piada?
Fico com a impressão de que pensas que não devias sentir que és o Felippe?
Sim. É isso. Loucura né !
Achas que devias deixar de sentir que és um eu? Para quê? Porquê? Essa sensação é algo de mau, devia mudar?
Sinceramente as vezes acho que sim, que deveria. Sensação não é algo mau, acaba que sentimos tudo que passa. Mas acaba que tudo vai passando e no fim os sentimentos não estão grudados a ninguém . Foi um erro entender que pertenciam a “mim” ? Acho que foi . Mas ....

Quanta emoção e quanto pensamento passam por aqui em questões de minutos. Isso é loucura. Às vezes queria que os pensamentos não interferissem tento nas situações do dia dia . Mas enfim eles tem que cumprir o papel deles .

Obrigado

Abc

F

User avatar
Canfora
Posts: 3959
Joined: Wed May 22, 2013 2:58 pm

Re: Hello

Postby Canfora » Mon Jan 20, 2020 12:51 pm

Olá Felippe, desculpa o atraso na resposta.

Dirias que a resistência que tens perante determinadas sensações e pensamentos - a vontade de que fossem diferentes - influência de alguma forma a tua ilusão de ser um eu?

Tenta observar quando sentires esse tipo de resistência e descrever o que acontece, em vez de dares uma resposta baseada no intelecto, no que parece lógico.

Abraço
S

User avatar
Felippe
Posts: 162
Joined: Fri Dec 13, 2019 6:37 am

Re: Hello

Postby Felippe » Tue Jan 21, 2020 9:32 pm

Olá Sandra.

A maior resistência vem de sentir alguns sentimentos não tao agradáveis, como vazio ou falta de sentido nessa existência. Ué eu sinto isso. Paciência... Rsssssssss....... Há sempre uma espécie de tentativa de fugir de algum desconforto emocional. Aquele sentimento de falta de sentido, de cansaço, de solidão, inquietude, e as vezes até bons sentimentos. Posso dizer que há uma resistência ou fuga desses desconfortantes sentimentos. Mas no fundo no fundo a resistência é em relação a esses estados e sensações que ainda estão aqui. Isso influencia a ilusão de um eu ?

Pode não haver um eu, separado, palpável, mas esse sentimentos são bem reais, e passam por aqui. Os sentimento acontecem, aqui. as vezes é uma ausência de qualquer sentimento. Sabe ? Mas vejo que isso sempre ocorreu aqui. Essa é a influencia sobre a ilusão do eu?

Tem momentos que a ilusão do eu é forte. Parece real. A sensação é real.

Ontem e hoje foi isso que notei aqui Sandra. Mas o vazio está aqui. Oouuuuuu.

Abç

F

User avatar
Canfora
Posts: 3959
Joined: Wed May 22, 2013 2:58 pm

Re: Hello

Postby Canfora » Wed Jan 22, 2020 4:47 pm

Viva F, obrigada pela tua resposta.
Mas o vazio está aqui.
O que é que queres dizer com isto? Qual vazio? Onde está este vazio?

Abraço
S

User avatar
Felippe
Posts: 162
Joined: Fri Dec 13, 2019 6:37 am

Re: Hello

Postby Felippe » Wed Jan 22, 2020 6:01 pm

Oi Sandra

É um sentir nada. Onde está ? Parece no peito e na cabeça.

Entendeu ?

Abc

F

User avatar
Felippe
Posts: 162
Joined: Fri Dec 13, 2019 6:37 am

Re: Hello

Postby Felippe » Wed Jan 22, 2020 8:47 pm

Sandra outra coisa engraçada.

Nos últimos dias, esse senso de eu se tornou tao real e intenso que a crença que ele existe aumentou. Daria para dizer que o eu é real, mesmo tendo visto que ele existe só nos pensamentos . Looping.... Interessante né ? Parece que não estou nem mais conseguindo ver a ilusão do eu. Mesmo que eu olhe ao redor e não encontre esse eu, mesmo que eu disseque um corpo, olhe no microscópio, não encontro essa entidade eu de dentro do corpo ou nas células, a sensação de que esse eu é real esta intensa nos últimos momentos. Mais do que nuca. Parece que mexi num formigueiro ou vespeiro.

Entende?

Só escrevi para compartilhar com honestidade isso. Porque é o que está rolando. Mas também não estou me culpando por nada. Estou regredindo. Rsss.

Loucura ? Pensamentose ?

Forte abç

F

User avatar
Felippe
Posts: 162
Joined: Fri Dec 13, 2019 6:37 am

Re: Hello

Postby Felippe » Thu Jan 23, 2020 1:08 am

Na verdade Sandra chegou um momento que só gostaria de ter paz das histórias que a mente conta .

quero ter paz mentalmente das histórias que a mente fabrica.




Obrigado

Att

F

User avatar
Canfora
Posts: 3959
Joined: Wed May 22, 2013 2:58 pm

Re: Hello

Postby Canfora » Thu Jan 23, 2020 12:28 pm

Olá Felippe,

Obrigada pela tua resposta e pela tua honestidade!

Nos últimos dias, esse senso de eu se tornou tao real e intenso que a crença que ele existe aumentou. Daria para dizer que o eu é real, mesmo tendo visto que ele existe só nos pensamentos . Looping.... Interessante né ? Parece que não estou nem mais conseguindo ver a ilusão do eu. Mesmo que eu olhe ao redor e não encontre esse eu, mesmo que eu disseque um corpo, olhe no microscópio, não encontro essa entidade eu de dentro do corpo ou nas células, a sensação de que esse eu é real esta intensa nos últimos momentos. Mais do que nuca. Parece que mexi num formigueiro ou vespeiro.

Entende?

Só escrevi para compartilhar com honestidade isso. Porque é o que está rolando. Mas também não estou me culpando por nada. Estou regredindo. Rsss.
Não, não estás a regredir. Estás simplesmente consciente do que te está a acontecer. O que é bom.
Penso que regredir só se aplica quando se está a tentar atingir objetivos.
E espero que não tenhas como objetivo ter controle sobre os pensamentos!
Para isso terias de fazer práticas extremas de não sei bem o quê. O que implica tempo e esforço e aplicação. E é algo muito diferente do que estamos a fazer aqui.

Por outro lado, já tentaste falar com a mente? Algo do tipo "estás a ser chata, foca-te noutra coisa"? E depois fazeres o esforço de te focares noutra coisa? Com alguma prática este "desviar" da mente pode funcionar relativamente bem.

Existe uma diferença entre pensar e sentir que algo é verdadeiro e saber se é ou não verdadeiro.
Sim, podes pensar que és um eu. Sim, podes sentir com absoluta certeza que és um eu.
Mas se olhares para lá destes "sintomas" da ilusão, consegues encontrar um eu real?

No momento em que "olhas" (usas os sentidos) e vês que o eu não está aqui, nesse momento é óbvio que um eu não está aqui?

Isso é claro? Ou não acreditas nestes momentos em que a ilusão é vista?

Sim, os pensamentos e as sensações podem "tapar" esta clareza, da mesma forma que as nuvens podem tapar o sol durante muito tempo. Mas apesar disso, tens alguma razão concreta para acreditares num eu real? Qual é ela?
Na verdade Sandra chegou um momento que só gostaria de ter paz das histórias que a mente conta .

quero ter paz mentalmente das histórias que a mente fabrica.

Compreendo muito bem. De certa forma dizes que a mente quer ter paz dela mesma. Achas que isso é possível, a mente livrar-se da mente?

Passas muito tempo a ruminar pensamentos? Não consegues distrair-te da história mental?

Abraço
S

User avatar
Felippe
Posts: 162
Joined: Fri Dec 13, 2019 6:37 am

Re: Hello

Postby Felippe » Fri Jan 24, 2020 2:27 am

Olá Sandra. Vamos que vamos.
Não, não estás a regredir. Estás simplesmente consciente do que te está a acontecer. O que é bom.
Penso que regredir só se aplica quando se está a tentar atingir objetivos.
E espero que não tenhas como objetivo ter controle sobre os pensamentos!
Para isso terias de fazer práticas extremas de não sei bem o quê. O que implica tempo e esforço e aplicação. E é algo muito diferente do que estamos a fazer aqui.
Não acredito que posso controlar pensamentos. Não sei se alguém pode fazer isso. Não parece possível ao meu ver. ë mais provável que os pensamentos venham de algum outro setor desconhecido para mim, e que tenham uma vida própria. Até o momento não entendo isso muito bem. De onde vem, para onde vão. O que é essa mente, e tal...
Por outro lado, já tentaste falar com a mente? Algo do tipo "estás a ser chata, foca-te noutra coisa"? E depois fazeres o esforço de te focares noutra coisa? Com alguma prática este "desviar" da mente pode funcionar relativamente bem.
Nunca tentei. Estranho.
Existe uma diferença entre pensar e sentir que algo é verdadeiro e saber se é ou não verdadeiro.
Sim, podes pensar que és um eu. Sim, podes sentir com absoluta certeza que és um eu.
Mas se olhares para lá destes "sintomas" da ilusão, consegues encontrar um eu real?
Exatamente isso que está acontecendo nos últimos dias. Estou sinto que sou um eu. Isso está ocorrendo porque está muito forte a questão de identificação com o corpo. Pelo menos é o que mais está me causando essa sensação. Rssss. Mas esse corpo vai conosco até o fim. I know....O corpo me faz pensar e sentir que eu existo. Entendeu? Sorry. That's the truth.
Sintomas da ilusão. Gostei do termo. Não consigo encontrar um eu real. Só o corpo que me confunde. Ele me dá a ideia, e sensação de que há um eu dentro dele, ou que eu sou ele.

No momento em que "olhas" (usas os sentidos) e vês que o eu não está aqui, nesse momento é óbvio que um eu não está aqui?
Pelo contrário, no momento parece que eu sou real. Que sou eu vendo. Que o corpo sou eu. Entende? Parece que deu um buggy no sistema. Que loucura né? Entende ? Que está acontecendo ?
Isso é claro? Ou não acreditas nestes momentos em que a ilusão é vista?
Sim, os pensamentos e as sensações podem "tapar" esta clareza, da mesma forma que as nuvens podem tapar o sol durante muito tempo. Mas apesar disso, tens alguma razão concreta para acreditares num eu real? Qual é ela
No momento está com muitas nuvens aqui. Entendi. Isso pode ocorrer então. Será que a coisa toda se revoltou ? Razão concreta para acreditar eu diria que não. Mas o corpo está me causando essa identificação.

Compreendo muito bem. De certa forma dizes que a mente quer ter paz dela mesma. Achas que isso é possível, a mente livrar-se da mente? Passas muito tempo a ruminar pensamentos? Não consegues distrair-te da história mental?
Não sei não. Nos últimos dias ando muito identificado com ela. Muito tempo a ruminar pensamentos sim. Tive que enfrentar uma situação judicial civil que provavelmente aumentou a tensão. Desde segunda está difícil distrair dessa historia mental. Agora a noite que isso amenizou.

Espero que não desista de mim. Mas que se ver que não consigo me avise. Acho que pode acontecer. Não sei.

Obrigado Sandra.

Ab

F


Return to “Português”

Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 2 guests